Meça o engajamento e retenção em aplicativos corretamente, e descubra o que há além de métricas como DAU, WAU, MAU e sessões.

Mas antes, você já ouviu falar alguma vez de DAU e MAU?

metricas-avancadas-de-engajamento-e-retencao-em-aplicativos

Imagem: Canva. 

Tratam-se de métricas utilizadas para fazer a identificação da frequência do envolvimento dos usuários em sites, softwares e aplicativos. De maneira mais direta, essas métricas medem o número de usuários únicos ativos em um período estipulado.

Ou seja, através dessas métricas teremos a noção da quantidade de pessoas que usaram ativamente determinada aplicação num tempo específico, que pode ser diário (Daily Active Users), semanal (Weekly Active Users) ou mensal (Monthly Active Users).

Aqui você vai entender melhor essas métricas e saber como obter os melhores insights para o seu app. E para compreender melhor o assunto é muito importante saber a diferença de engajamento e retenção.


Engajamento e Retenção em aplicativos, o que é?

Engajamento é uma das métricas mais incompreendidas e complexas na análise de aplicativos móveis.

A razão para isso é que engajamento é sobre afeto, diversão e consideração, o que são sentimentos difíceis de quantificar. Já retenção é a análise das pessoas que “continuam retornando” ao aplicativo.

Logo, se pensarmos em retenção com base na contagem de usuários ativos, é fácil ver o engajamento como uma contagem de sessões e/ou duração. Afinal, a frequência com que os usuários retornam e a quantidade de tempo que passam no app devem ser bons indicadores disto, certo?

A resposta é não. Pois a diferença entre essas métricas não é uma questão de diferenciar os usuários das sessões.

Retenção é retornar ao App, enquanto Engajamento é interagir com ele de maneira significativa. Sessões sozinhas não informam se os usuários estão se engajando ao App.


Exemplo de retenção e engajamento

metricas-avancadas-de-engajamento-e-retencao-em-aplicativos

Simulação entre um usuário (B) engajado e outro (A) apenas retido






Imagine esses dois usuários:

  • Usuário A: Acessa o aplicativo 1 vez a cada três dias com uma média de sessão de 5 minutos
  • Usuário B: Acessa de 3 a 5 vezes o aplicativo por dia com uma média de 3 minutos por sessão

Se um usuário está engajado, ele está retornando ao aplicativo, ou seja, mais retido. Mas o oposto pode não ser verdade, pois a pessoa pode estar retornando ao App sem tomar ações que possuam alguma importância de fato.

Por isso é fundamental identificar a diferença e não se deixar enganar apenas pela alta retenção. Pois a retenção é o que mantém seu App vivo e engajamento é o que fará seu App atrativo, se tornando o pilar para um relacionamento de longo prazo, o que irá gerar mais receita e LTV (Lifetime value ou valor do tempo de vida)

Aproveite para ler também: Engajando clientes de uma nova maneira: Desbloqueie o Poder do WhatsApp com a Inngage.


Métricas básicas de engajamento e retenção em aplicativos.

Antes de entrar em métricas avançadas, abordaremos o básico nesse primeiro momento. Esses indicadores são a base para outros cálculos que observaremos abaixo:

  • Usuários ativos: se refere ao número de usuários únicos que abriram o aplicativo em um determinado período, como um dia, uma semana ou um mês. Essa métrica é importante para entender quantas pessoas estão interagindo com o seu aplicativo;
  • Sessões: se refere ao número de vezes que os usuários acessaram o aplicativo em um determinado período. Isso pode ser importante para entender o nível de engajamento do usuário com o seu aplicativo;
  • DAU (Daily Active Users): é o número de usuários ativos em um único dia. Essa métrica é importante para entender quantas pessoas estão usando seu aplicativo em um determinado dia;
  • WAU (Weekly Active Users): é o número de usuários ativos em uma janela de 7 dias. Isso permite que você veja quantos usuários estão usando seu aplicativo durante uma semana e, portanto, permite que você compreenda melhor a tendência de uso ao longo do tempo;
  • MAU (Monthly Active Users): é o número de usuários ativos em uma janela de 30 dias. Isso permite que você veja quantos usuários estão usando seu aplicativo em um mês e, portanto, permite que você compreenda melhor a tendência de uso ao longo do tempo.

Métricas avançadas de engajamento e retenção em aplicativos: além de DAU, WAU e MAU.

Já que a temática deste artigo são métricas de retenção e engajamento avançados, além de DAU, WAU e MAU, a partir de agora abordaremos algumas métricas imprescindíveis para medir com clareza seu aplicativo.


Stickiness ou DAU x MAU Ratio.

O quão “grudento” é seu aplicativo? Não no sentido negativo, mas no sentido de quanto tempo os clientes continuam usando. Essa proporção permite medir o volume relativo de usuários ativos mensais que interagem com o seu aplicativo durante um período de 24 horas.

Usando a métrica DAU/MAU, você pode prever a tração e o potencial de receita ao longo do tempo, mas o mais importante é que ela ajuda a determinar o valor do seu produto para seus usuários, acompanhando com que frequência eles retornam ao seu aplicativo.

A fórmula para calcular é:

Aderência (%) = DAU/MAU ou DAU/WAU.

metricas-avancadas-de-engajamento-e-retencao-em-aplicativos

Cálculo de base ativa utilizada pela Plataforma Inngage.

Por exemplo, se seu App possui 5000 usuários ativos por mês (MAU), e ontem teve 500 usuários ativos no dia (DAU), sua taxa de “Stickiness” nesse dia foi de 10%. Em diferentes setores, uma taxa de Stickiness de 20% é considerada boa para um aplicativo, números próximos a 25% já são vistos como extraordinários.


Stickiness.

O quão “viciante” é seu aplicativo? Imagine no seu dia-a-dia, quais apps você é viciado… Instagram? LinkedIn? X? Tik Tok? Enfim, o que você levou considerar que este app te viciou?

Enfim, o que você levou considerar que este app te viciou?

  • Número de vezes que você abre o app por dia;
  • Número de ações realizadas no app em um dia;
  • Tempo médio que você ficou no app.

Todas essas métricas nos ajudarão a entender o quão viciante é o seu aplicativo, e um excelente caso de sucesso que deve ser estudado, é o fenômeno Tik Tok. Segundo este artigo publicado pela BBC, o app tem uma fórmula simples, porém infalível para tornar a rede social o mais viciante possível.


Addictiveness: como você pode medir?

A parte mais básica é simples é medir quantas sessões cada usuário ativo realizou, assim você verá ao longo de um dia quantas vezes os usuários voltam a usar seu app. Mas medir apenas engajamento por sessões não é o bastante.

App Open Rate (%): Sessões / DAU

metricas-avancadas-de-engajamento-e-retencao-em-aplicativos

Gráfico com uma comparação básica entre sessões e usuários ativos

Se você abrir o instagram, por exemplo, e não olhar nenhum stories, não der like, de nada adiantou sua sessão. Logo, é importante cruzar os eventos realizados no app com os usuários ativos.

Experimente relacionar a somatória de todos eventos do app, ou isolar a somatória de algum evento específico, para assim saber quantas ações específicas são realizadas em média por cada usuário ativo.


Addictiveness: Intervalo médio entre sessões.

Como saber o tempo que os usuários demoram para voltar no seu app?

Essa é outra métrica muito importante, pois o desejo comum é que os usuários retornem, façam compras e permaneçam engajados com nosso produto ou serviço, portanto o ideal é saber quando em média a retenção está ocorrendo.

Logicamente o intervalo de sessões vai depender muito do tipo do aplicativo, pois não esperamos ter o usuário todos dias nele. Um App que vende botijas de gás por exemplo terá um tempo médio de 20 a 30 dias, enquanto apps de academias e treinos terão um tempo médio de 3 a 7 dias, pois esperamos que os clientes no máximo “fujam” no fds e voltem na segunda-feira.

Independente do tipo de app, queremos sempre reduzir a média desse intervalo, lembrar usuários inativos ou dormente com Notificações Push irá trazer usuários esquecidos de volta, causando um impacto positivo na média.

Saiba mais em: Notificações Push ou SMS: qual é o melhor?

Retenção: Churn Rate

O Churn Rate é a taxa de abandono de usuários em seu aplicativo. É importante monitorar essa métrica, porque ela pode indicar se seus usuários estão encontrando alguma dificuldade ao usar seu aplicativo ou se eles simplesmente não encontraram valor nele.

O cálculo do churn rate é feito da seguinte forma:

Churn rate (%) = Número de usuários que abandonaram o aplicativo / Número total de usuários

Por exemplo, se você tinha 1.000 usuários ativos em seu aplicativo no último mês e 50 deles deixaram de usá-lo, seu churn rate seria de 5%.


Retenção: Análise de retenção por COHORT

A retenção de COHORT é uma métrica que permite observar como um grupo específico de usuários, o que chamamos de safra, se comporta ao longo do tempo.

Ela pode ser feita em diferentes janelas e granularidades. Uma boa dica é acompanhar como os usuários que se inscreveram em seu aplicativo em janeiro se comportaram nos meses seguintes ou ver se quem se inscreveu em dias diferentes retornaram ao aplicativo.

Essa metrificação é útil para identificar problemas com um grupo específico de usuários e entender se as ações de retenção realizadas estão funcionando.

metricas-avancadas-de-engajamento-e-retencao-em-aplicativos

Gráfico de retenção de um aplicativo X dentro da plataforma Inngage.

Digamos que você esteja fazendo campanhas de user acquisition durante 5 dias. E notou que no primeiro dia foram feitos 500 downloads novos, no segundo 700, no terceiro 400, no quarto 1000, no quinto 600.

Facilmente, você falaria que a campanha campeã foi a do quarto dia, certo? Porém, analisando mais detalhadamente o gráfico, conseguimos entender quantos de cada grupo estão retornando no app.

Se há usuários que não estão voltando, perde-se receita.


Conclusão

Podemos concluir que o sucesso do seu App está sobre um perfeito equilíbrio de todas as métricas, e para descobrir se o App é de fato atrativo, é necessário análises mais complexas, e que saem do “raso” que foram passados como métricas de sucesso. Lembre-se que o atual mercado competitivo exige muito mais.

Para ficar por dentro das novidades sobre comunicações personalizadas, segmentadas e automatizadas, acesse já o nosso site clicando aqui.