RCS: A evolução do SMS está chegando

RCS: A evolução do SMS está chegando

Em 2017 a Vodafone, operadora de telefonia Inglesa, comemorou o 25º aniversário do envio da primeira mensagem SMS da história. “Merry Christmas”, foi a mensagem que Neil Papworth, engenheiro de software, escreveu em seu computador e enviou para Richard Jarvis, diretor da empresa, no dia 3 de dezembro de 1992.

Alguns anos depois, no Brasil, o SMS foi popularizado como torpedo e logo se tornou uma das principais maneiras de comunicação entre pessoas, até a chegada dos aplicativos de mensagens como BBM (Black Berry Message), WhastApp, Messenger, Telegram, etc.

Dos torpedos a interações de marketing, por mais polêmico que seja principalmente por motivos de fraude/golpe e SPAM, o SMS ainda é um grande aliado de equipes de marketing. Para se ter uma ideia, dados da CTIA, mostram que são enviadas por dias nos EUA, aproximadamente 6 bilhões de mensagens SMS.

Porém, como toda tecnologia, o SMS possui suas limitações:

  • Mensagens de até 160 caracteres;
  • Problemas com envio de Emojis nos textos;
  • Não possibilita envio de conteúdo rico (fotos, videos, áudio, gif, stickers, compartilhamento de localização);
  • Não é possível saber se o usuário leu a mensagem ou não;
  • Os números são compartilhados entre várias empresas, não existe possibilidade de reconhecer o contato como no WhatsApp Business e Telegram.

Por tantas limitações, o SMS perdeu muito espaço para os aplicativos de mensagens e mesmo que ainda muito utilizado e efetivo para equipes de marketing, é uma tecnologia antiga que já estava precisando ser repaginada.

Essa é a proposta do RCS, Rich Communications Service, que trás alternativas para essas limitações. Veio como um sucessor evoluído para do SMS.

Nesse post explicarei um pouco sobre essa nova tecnologia e como isso ajudará times de marketing do mundo todo.

O que é o RCS?

 

O RCS é um novo protocolo de comunicação, que funciona da mesma forma que o SMS utilizando a infraestrutura das operadoras de telefonia. Pense nele como um mensageiro instantâneo, padronizado e atualizado.

Porém, o RCS acaba com algumas limitações do SMS, trazendo recursos parecidos com os de Apps de mensagens populares, como WhatsApp, Messenger e Telegram:

  • Envio de mensagens com mais de 160 caracteres;
  • Suporte a mensagens de áudio e vídeo;
  • Envio de arquivos, imagens e adesivos;
  • Suporte à criação de grupos de conversa;
  • Possibilidade de receber e enviar via Wi-Fi;
  • É possível ver outro usuário digitando e ter confirmação de leitura.

 

Quais plataformas suportam esse novo protocolo

 

O RCS é um serviço desenvolvido pela Google em parceria com as operadoras de telefonia e estará disponível para todos usuários Android que estiverem utilizando o App Android Messages como App de mensagens padrão.

No Brasil, Vivo, Claro e Oi confirmaram adesão ao protocolo, que já pode ser utilizado por usuários para envio de mensagens.

Como falamos, o RCS é um serviço criado pelo Google, o qual não tem o menor interesse de participação pela Apple, logo o RCS não funcionará para dispositivos iOS, sendo todas mensagens enviadas para esses convertidas em SMS.

 

 

Por que estamos (muito) animados com isso

 

Mesmo sem os valiosos usuários que utilizam iPhones, segundo a GSMA, 86% dos smartphones do mundo estarão habilitados para receber e enviar mensagens no protocolo RCS até 2020, logo o potencial alcance do RCS é muito grande e o serviço trará várias ferramentas interessantes de marketing que já utilizamos em outros canais.

Entre tantas evoluções citadas acima, algumas se destacam como possíveis ferramentas de marketing:

 

Envio de conteúdo Rico

Uma imagem vale mais que 1000 palavras, o que já era possível com Rich Push Notifications, ou via Aplicativos de mensagem, será possível no RCS que oferece suporte para envio de mídias como: imagens, gifs, vídeos, áudios, stickers, localização.

Imagine que um aplicativo de e-commerce pode agora enviar fotos dos produtos, ou algum criativo de uma promoção. Um App de finanças enviar fotos de recibos, um app de delivery compartilhar a localização do pedido.

O envio de conteúdo rico, traz inúmeras possibilidades para as criativas mentes que fazem parte das equipes de marketing.

 

Envio de Emojis 😍

Já falamos aqui várias vezes, o quanto que o envio de Emojis interfere nas taxas de abertura de Push Notifications, porém não existia suporte para enviar os mesmos via SMS, o que agora será possível no protocolo RCS.

 

Aviso de recebimento

Um dos maiores desafios do marketing é mensurar impacto, em comunicações como Push Notifications, WhatsApp, E-mail já conseguíamos saber se um usuário abriu/leu ou não determinada mensagem, porém isso não era possível no SMS, o qual as operadoras apenas avisam que a mensagem foi recebida mas sem garantia de recebimento e abertura.

Isso não será mais um problema no RCS, onde em tempo real o protocolo terá a capacidade de confirmar o recebimento e leitura de determinada mensagem.

 

Reconhecimento do Remetente

Na minha opinião, um dos maiores defeitos do SMS no marketing é que as mensagens são enviadas por números compartilhados. Então, mensagens de várias empresas diferentes são recebidas como um mesmo remetente, sendo a única alternativa para solucionar esse problema usar o nome da empresa na mensagem. Só assim a mesma poderá ser identificada.

Com o RCS, empresas terão seus números registrados igual no WhatsApp business, podendo adicionar o nome e sua logo, gerando uma identificação clara do remente. Além de um ganho de branding para empresas, isso significa mais segurança para todos, pois não será tão fácil enviar mensagens fraudulentas para golpe como atualmente.

 

Conclusão

A chegada do RCS traz para a prateleira um canal praticamente novo, com potencial grande de alcance de clientes e também capaz de gerar experiências ricas para os usuários, assim deverá começar rapidamente a compor a stack de marketing de empresas aqui no Brasil.

Como qualquer outro canal, para funcionar realmente, deve ser utilizado de maneira correta, ou seja, gerar relevância para o usuário. Por isso, é indispensável trabalhar de maneira avançada a personalização das campanhas, segmentação do público alvo, gatilhos automáticos de disparo e como as mensagens serão direcionadas para cada canal.

Se tiver alguma dúvida, fale com um de nossos especialistas clicando aqui!

By |2020-11-05T16:48:14-03:005 de novembro de 2020|Tecnologia, Tendências|0 Comments

About the Author:

CO-Fundador e CEO (Chief Engagement Officer) da Inngage. Vamos conversar sobre engajamento de usuários?

Leave A Comment